Laymon estava trabalhando em um canteiro de obras em Arkansas quando um prédio desmoronou, ferindo-o e matando dois homens ao seu lado. Enquanto se recuperava em uma cama de hospital, Laymon encontrou a verdade do Evangelho através de uma Bíblia de Os Gideões colocada ali na mesinha de cabeceira. Aqui está a história de Laymon, em suas próprias palavras:

“Meu ofício era trabalhar com ferragens. Eu subia em torres altas e em grandes edifícios estruturais. Era um trabalho perigoso. Quando eu estava andando naquelas vigas estreitas, eu pedia ao Senhor para me ajudar e me comprometia a viver para Ele, mas quando voltava ao chão, nunca cumpria minhas promessas.
Minha esposa, Virginia, pedia-me para ir à igreja com ela, mas eu fui apenas algumas vezes. Durante o reavivamento que houve na igreja, minha esposa deu seu coração ao Senhor. Eu não o fiz.
Dois meses depois, eu estava trabalhando em um grande edifício no campus da Universidade de Arkansas. Estávamos conectando um feixe de cinco toneladas a mais de 18 metros no ar quando houve uma grande sacudida, e todo o edifício desabou.

“Eu pensei que se eu morresse e fosse para o inferno seria o que eu merecia.”

Os dois homens ao meu lado morreram. Minhas costas e perna direita estavam quebradas em vários lugares. Pensei em pedir ajuda a Deus, mas eu havia quebrado promessas a Ele tantas vezes antes que senti vergonha de orar. Eu pensei que se eu morresse e fosse para o inferno, seria o que eu merecia mesmo.
No hospital, minha mãe me perguntou se eu já havia pedido a Deus para me salvar. Eu não conseguia falar, mas eu balancei a cabeça dizendo que “não”. Eu propus no meu coração, no entanto, que se Deus me poupasse e me deixasse criar meus filhinhos, eu viveria para ele. A partir desse momento, comecei a melhorar.
Cerca de três semanas depois, os médicos colocaram uma vara de dez polegadas na minha perna direita. A dor era tão severa que eu esvaía em suores frios e não conseguia dormir. Certa noite, minha esposa encontrou uma Bíblia colocada pelos Gideões na mesa ao lado da minha cama e começou a ler em João, capítulo 16. Quando ela chegou ao último versículo, parecia que Deus estava falando comigo: “Eu disse essas coisas para você, para que em mim você pudesse ter paz. No mundo você terá tribulação. Mas tenha coragem, eu venci o mundo.”
Oh, eu queria a paz que Jesus poderia dar, quer eu vivesse ou morresse!
Naquela noite, adormeci sem remédio para dor. Mais tarde, descobri que minha esposa havia colocado a Bíblia de Os Gideões debaixo do meu travesseiro e orou: “Senhor, salve meu marido antes que ele deixe este hospital”.
Deus respondeu essa oração em poucas horas. Acordei com muita dor e pensei que ia morrer. Comecei a orar fervorosamente, depois ouvi uma voz dizer: “Vire-se de barriga para baixo e essa dor te deixará”. Pensei: “Este é o Senhor falando comigo e vou tentar”. Parecia que duas mãos grandes gentilmente me viraram.
De repente, a sala ficou cheia da presença do Senhor. Eu estava de pé, pulando para cima e para baixo no meio da minha cama, rindo e chorando incontrolavelmente. Então uma enfermeira entrou correndo. Ela me disse para não me mexer porque eu estava todo quebrado. Eu disse a ela que tinha que contar à minha esposa o que havia acontecido, e a única maneira de eu ficar na cama era se ela ligasse para minha esposa.
Por mais de 50 anos, tenho pregado o Evangelho em todo o mundo. Eu pastoreei oito igrejas e realizei muitos reavivamentos. E tudo começou com aquela Bíblia colocada pelos Gideões na cabeceira de uma cama de hospital.
Muito obrigado, Gideões, pelo trabalho que vocês realizam!
— Laymon (Fort Gibson, Oklahoma)

 

Por KEVIN MCINTOSH – 19/MAIO/2017

 

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *